A apostasia: crise da fé, fatos e bíblia

1. Apostasia, crise da fé.

1.1 Introdução
1.2 Fatos

2. Calvário da Igreja

2.1 Previsto a revolta contra a Igreja
2.2 Porque se voltam contra a Igreja?

3. Maçonaria aceleradora da apostasia

3.1 Os princípios da maçonaria
3.2 Influência da maçonaria na Igreja Católica
3.3 A ação da maçonaria

4 Começa a aparecer a Nova Ordem Mundial

 

1. Apostasia, crise da fé

1.1 Introdução

A apostasia segundo o Pe Michael O´Carroll[1] C.S.S.p. começa a fazer uma pequena introdução sobre esse tema: "O Papa Paulo VI testemunhou a aceleração da perda da fé ou apostasia durante o século XX, no qual o que se a havia desenvolvido em segredo acabou por se revelar abertamente, o Papa Paulo VI, não escondeu a plena consciência que tinha da situação nem a sua profunda tristeza. Falando aos bispos franceses, daquilo que o estava preocupando, neste país, notou que não faltava quem pensasse que ele ignorava uma tal situação. Sua expressão mostrava sobre a situação católica mundial, a auto-destruição ou auto-demolição da igreja (auto significa que é feito por pessoas de dentro da Igreja) afirmando que o "fumo de satanás" tinha invadido a Igreja."

Padre Michael O´Carroll continua sobre o Papa Paulo VI: "O Papa sabia que, embora as estatísticas globais dessem anualmente a impressão de um crescimento, em número de Católicos (alias nada proporcional ao aumento da população mundial, mas sem impressionante contraste com ela) uma ou outra questão se punha, com uma intensidade crescente, por uma disciplina que recentemente aparecera, a sociologia da religião: que percentagem de Católicos praticam sua religião, se, por prática, se entender assistir à Missa dominical e celebrar a festa da Páscoa, recebendo a Sagrada Comunhão, pelo menos uma vez por ano? Quantos Católicos observam essa norma?

Havia certamente, depois do século XIX, uma vaga idéia de "massas não praticantes" . Um livro que apareceu durante a segunda guerra mundial, "France, pays de mission" , varreu as imprecisões e fez notar claramente que o rigor era uma verdadeira necessidade. Os autores lamentavam que milhões dos seus concidadãos na fossem mesmo batizados. Era essa a causa da própria apostasia. Numerosos inquéritos se fizeram em diversos paises e os resultados são nada menos que aflitivos, na sua maior parte: a percentagem dos praticantes é bem reduzida.

Pe Michael O´Carroll cita ainda: "Tratando do estado presente da Igreja Católica, empregue-se ou não a palavra apostasia , possuímos muitos estudos descritivos, vários testemunhos místicos." E logo em seguida cita alguns testemunhos místicos: Fátima, Akita, Garabandal e Vassula.

[1] Pe Michael O´Carroll, Vassula da Paixão do Sagrado Coração

1.2 Fatos

A perda de fé na Igreja hoje não é porque a Igreja está desatualizada, ou é natural a religião cristã deixar de ser maioria, mas é fato previsto, veja nas profecias mais adiante.

Países como China e Arábia onde há controle, o Estado pune alguém que evangelizar, na Indonésia e Índia, são as pessoas de outras religiões que perseguem severamente, esses países são mais de um terço da humanidade. Dados da organização Ajuda a Igreja Necessitada (AIN) os cristão não podem professar publicamente sua fé em cerca de 60 países, por causa do Islamismo, Secularismo e Comunismo.

Veja um pouco das estatísticas entre os anos 60 e atual.

Fatos atuais sobre a perda de fé

Listagem de itens de destruição da Igreja Católica.

1.3 A Bíblia confirma a perda da fé dos últimos tempos.

A Sagrada Escritura confirma que a perda da fé e da caridade é grave no fim dos tempos:

Mt 24,12-13 "E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará. Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo."

Mc 13,13 "E sereis odiados de todos por causa de meu nome. Mas o que perseverar até o fim será salvo."

2Tes 2,3 "Ninguém de modo algum vos engane. Porque primeiro deve vir a apostasia, e deve manifestar-se o homem da iniqüidade, o filho da perdição..."

2Tm 3,1.5 "Nota bem o seguinte: nos últimos dias haverá um período difícil. Os homens se tornarão egoístas, avarentos, fanfarrões, soberbos, rebeldes aos pais, ingratos, malvados, desalmados, desleais, caluniadores, devassos, cruéis, inimigos dos bons"

IIPd 3,3 "Sabei antes de tudo o seguinte: nos últimos tempos virão escarnecedores cheios de zombaria, que viverão segundo as suas próprias concupiscências. Eles dirão: Onde está a promessa de sua vinda ?"

Ap 3,15 "Conheço as tuas obras: não és nem frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente!"

Novo Testamento mostra que as profecias verdadeiras são as cristãs porque previram falsas religiões.

 

2. Calvário da Igreja

2.1 Previsto a revolta contra a Igreja

Assim como Jesus morreu e ressuscitou, a Igreja passará pelos mesmos passos, esse era o pensamento dos Santos Padres da Igreja Primitiva e de muitos padres até o século 19 e que consta hoje em dia no Catecismo da Igreja Católica. Assim como visto na Bíblia que a perda da fé e a perseguição tenderá a ser maior com a aproximação do fim dos tempos.

E o diabo sabendo que pouco tempo lhe resta, já que no final de tudo ele será aprisionado (Ap 20), ele agirá contra a Igreja como nunca agiu antes, lembrando que há profecias que muitos demônios seriam soltos do inferno.

E Deus permitirá que os que não creram na Verdade sejam seduzidos pelos ímpios que satanás guiar: "Ele (o ímpio) usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar." "Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar no erro".

 Ou seja, está ai a resposta porque Deus permitirá que o ímpio e outros façam tantos milagres para enganá-los porque:

"Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isto fosse possível, até mesmo os escolhidos." E "Por isso que Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal". (2Tes 2,9-11)

Vejamos o que diz o Catecismo:

"a Igreja peregrina leva consigo em seus sacramentos (...) a figura deste mundo que passa, e ela mesma vive entre as criaturas que gemem e sofrem como que dores de parto até o presente e aguardam a manifestação dos filhos de Deus" (CIC 671)

Como diz em muitas profecias da Bíblia, assim como uma mulher para dar a luz sofre de dor, assim a Igreja sofre na espera da Vinda de Cristo. No livro de Gênesis em que Deus fala que a mulher sofrera dores do parto para dar a luz tem também provavelmente uma ligação forte com a transição da era do pecado inaugurado por Eva até a era da luz ou do fim do pecado original no homem.

"O tempo presente é, segundo o Senhor, o tempo do Espírito e do testemunho mas é também um tempo ainda marcado pela "tristeza" e pela provação do mal, que não poupa a Igreja e inaugura os combates dos últimos dias. E um tempo de expectativa e de vigília ." (CIC 672)

Sobre o Advento a vinda de Cristo: "Este acontecimento escatológico pode ocorrer a qualquer momento , ainda que estejam "retidos" tanto ele como a provação final que há de precedê -lo." (CIC 673)

Esta última parte é citado a passagem de Tessalonicenses que fala da vinda do "ímpio" que enganará a muitos: "de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores." (2 Tes 2,9) Mais sobre o ímpio ou mistério da iniqüidade será comentado no capítulo sobre o Anticristo.

Para economizar um pouco do Catecismo iremos citar apenas uma importante passagem que fala do seguimento da Igreja pelo caminho de Jesus: "A Igreja só entrará  na glória do Reino por meio desta derradeira Páscoa, em que seguirá  seu Senhor em sua Morte e Ressurreição . Portanto, o Reino não se realizará  por um triunfo histórico da Igreja segundo um progresso ascendente, mas por uma vitória de Deus sobre o desencadeamento último do mal" (CIC 677).

Ou seja, não se realizará por um triunfo otimista em que acham que tudo ficará bem e uma era de paz se iniciará, como prevêem os falsos profetas da nova era e outros otimistas católicos que evitam falar em fim dos tempos.

Recordemos, mais uma vez, as palavras proféticas de Monsenhor Pacelli (o depois Papa Pio XII), ditas à luz da Mensagem de Fátima:

     "As mensagens da Santíssima Virgem a Lúcia de Fátima preocupam-me. Esta persistência de Maria sobre os perigos que ameaçam a Igreja é um aviso do Céu contra o suicídio de alterar a Fé na Sua liturgia, na Sua teologia e na Sua alma (.) Ouço à minha volta inovadores que querem desmantelar a Capela-Mor, destruir a chama universal da Igreja, rejeitar os Seus ornamentos e fazê-lA ter remorsos do Seu passado histórico.

     Chegará um dia em que o Mundo civilizado negará o seu Deus, em que a Igreja duvidará como Pedro duvidou. Ela será tentada a acreditar que o homem se tornou Deus. Nas nossas igrejas, os Cristãos procurarão em vão a lamparina vermelha onde Deus os espera[1]. Como Maria Madalena, chorando perante o túmulo vazio, perguntarão: "Para onde O levaram?"

Sublinhamos também, na Introdução, que esta grande mudança de orientação na Igreja - "na Sua liturgia, na Sua teologia e na Sua alma", como o futuro Papa Pio XII especificou - era o objetivo, há tanto tempo acarinhado, das forças organizadas que, desde há séculos, têm vindo a conspirar contra a Igreja; as mesmas forças que estavam no poder em Portugal em 1917 e que foram repelidas pela Consagração deste País ao Imaculado Coração de Maria em 1931.

[1] "Virão dias - oráculo do Senhor Javé - em que enviarei fome sobre a terra, não uma fome de pão, nem uma sede de água, mas (fome e sede) de ouvir a palavra do Senhor. Andarão errantes de um mar a outro, vaguearão do norte ao oriente; correrão por toda parte buscando a palavra do Senhor, e não a encontrarão." (Am 8,11s) e também em: "Virão dias em que desejareis ver um só dia o Filho do Homem, e não o vereis." (Lc 17,22)
O próprio Ratzinger ja citou na entrevista, seção revelações, que essa profecia de Amós tem a ver com fim dos tempos.

Há um trecho que Jesus ditou a Vassula, na Obra AVVD que resume o conteúdo das profecias deste nosso tempo: "O Meu Conhecimento é doce, mas também amargo 8 : doce, porque Eu anuncio o Meu glorioso triunfo com o Meu povo e amargo por essa dolorosa apostasia da Minha Igreja, que terá de preceder a Minha vitória..."

8 alusão a Ap 10, 8-11: "Tomei então o pequeno livro da mão do anjo e o comi. De fato, em minha boca tinha a doçura do mel, mas depois de o ter comido, amargou-me nas entranhas.
Então foi-me explicado: Urge que ainda profetizes de novo a numerosas nações, povos, línguas e reis."

Anne Catherine Emmerich disse que "50 a 60 anos antes do 2000 o demônio seria solto do inferno". Curiosamente, 61 anos antes do ano 2000, Hitler começava a Segunda Guerra Mundial, e nos anos 60 começaria a decadência da Igreja Católica que vemos hoje.

Santa Brígida, da Suécia, foi uma das mais conhecidas Santas da Idade Média. Fundou a Ordem das Religiosas de São Salvador. Referindo-se aos Últimos Tempos, disse: "40 anos antes do ano 2000, o demônio será deixado solto, por um tempo. Quando tudo parecer perdido, Deus, mesmo de improviso, porá fim à maldade". O sinal desses eventos, continua Santa Brígida, será: "Os sacerdotes deixarão de usar hábito santo e se vestirão como pessoas comuns; as mulheres se vestirão como os homens e os homens como as mulheres."

 

2.2 Porque se voltam contra a Igreja?

Porque a Igreja Católica vai passar e passa pela crise atual ?

Algumas pessoas dizem que a culpa da Igreja no passado influencia no sofrimento do Papa ou igreja no mundo atual. Isso não é verdade, no qual confunde a Igreja que é Una Santa Católica e Apostólica com os seus dirigentes que são humanos pecadores e fracos assim como você. Então, a Igreja não tem culpa de nada no passado, o que tal pessoa fez ela mesmo pagará a própria pena inclusive da omissão de cuidar dos fiéis.
Ha algumas mensagens de Nossa Senhora dadas a Teresa Obermayer que mostram o Papa Pio XII sofrendo duramente no purgatório ele e uns bispos. A causa da queda de parte do clero é explicada em varias profecias e não é nada complicado entender.

Muitos querem saber porque a Igreja Católica há de passar pela tribulação e apostasia deste fim dos tempos, o porque a Igreja Católica sofre e vai sofrer:

1- A Igreja vai seguir os mesmos passos de Jesus, ou seja crucificação, morte e ressurreição, isso já era comentado pelos Santos Padres da Igreja há muito tempo nos primeiros séculos.

2-E assim como Jesus que é o Único Caminho e Verdade foi repudiado e morto sem culpa, assim também é a Igreja a Única e guardiã da Verdade.

3-O clero dormiu, e permitiu que por um buraco de fechadura entrasse a apostasia (fumo de satanás) na Igreja e a obscurecesse, essa é umas das explicações que Jesus da a Vassula. Ou seja a omissão, e também a vaidade e muitos foram comprados pelas seduções do mundo.

4-Também Jesus denuncia, os homens (da Igreja) rejeitaram a pedra principal (o Espírito Santo) que move e constrói a Igreja em vez disso preferiram ocupar-se com interesses próprios. Assim como o Espírito Santo foi dado em abundancia na época pagã que os apóstolos estavam sendo perseguidos, é na nossa era pagã também é dado e muito recusado.

5-A colheita do fim dos tempos se aproxima (conf. Mt 13), e é necessário separar o joio do trigo, e assim deixá-los crescer, para que seja bem visível e distinto, ou seja, entre os fieis e não fieis, porque "arrancando o joio, arriscais a tirar também o trigo" (Mt 13,29). Os que forem fieis se decidiram para Deus, os que não forem serão enganados e jogados no fogo* por não consentirem com a verdade. Então é preciso que Deus selecione rigorosamente quem está disposto ou não para receber definitivamente a vinda do Novo e eterno Reino.

6-Satanás que sabe que pouco tempo lhe resta e age com mais ferocidade. Nossa Senhora de Mediugórie também falou sobre isso, que satanás esta com grande fúria para acabar com os padres, os pastores do rebanho.

*fogo que não significa apenas inferno (só para os piores), mas também a purificação com o fogo espiritual, comentado em outro artigo.

 

Segunda parte





Siga o Twitter do site
Envie por email, adicione aos favoitos, imprima e compartilhe com outras redes sociais:
-->

Faça comentários:


  Sobre o site | Mapa do site | Ajude o site | Contato | 2011 - Site Católico e Apostólico Romano. Criado em 2005